Como reter talentos na empresa em 8 dicas!

Como reter talentos na empresa em 8 dicas!

Um dos maiores desafios da área de recursos humanos (RH) é ter uma boa estratégia para reter talentos na empresa, especialmente devido à alta rotatividade de funcionários, que muitas vezes provoca a perda de profissionais de qualidade.

Muitos são os fatores que interferem no turnover empresarial, mas todos eles podem ser perfeitamente gerenciados para minimizar seus impactos. Por esse motivo, vamos dar 8 dicas de como reter talentos na sua empresa. Leia atentamente e coloque em prática!

1. Plano de carreira e remuneração

Nada melhor do que ter perspectiva de crescimento dentro da empresa para se sentir motivado. Quando um colaborador conhece o plano de carreira de uma organização e tem claros os requisitos que deverá cumprir para alcançar novas posições, ele consegue planejar seu desenvolvimento pessoal e profissional para conquistar esse objetivo.

Um plano de carreira e remuneração pode ser implantado em empresas de qualquer porte. Ele pode ser estruturado considerando progressão vertical — promoção de cargo e salário — e/ou progressão horizontal — aumento de salário ou benefícios adicionais baseados em meritocracia e outros critérios específicos.

Para estabelecer um plano de carreira e remuneração que proporcione bons resultados para a sua empresa e colaboradores simultaneamente, conte com os serviços de uma consultoria especializada em recursos humanos.

2. Ambiente de trabalho adequado

Tenha um ambiente de trabalho acolhedor, confortável e no qual prevaleça uma conduta de valorização do ser humano. Essas condições tornam o ambiente amigável e favorável à harmonização entre as pessoas e à expressão da criatividade e ampliação da produtividade dos colaboradores.

Além disso, proporcione espaços e/ou ocasiões de convívio para sua equipe — refeitório, sala de jogos, confraternizações mensais de aniversariantes do mês, happy hour, eventos no Natal e outras ocasiões especiais. Isso cria um clima de confiança entre as pessoas e um sentimento de pertencimento ao grupo, facilitando as relações interpessoais no campo profissional.

3. Flexibilização

A flexibilidade de horário de trabalho é muito importante nos dias atuais, especialmente nas grandes cidades, nas quais o trânsito atrapalha o cumprimento de escalas rígidas de chegada na empresa. Assim, o colaborador pode controlar o cumprimento de sua carga horária mensal com mais tranquilidade.

Outro ponto de flexibilização é o uso das mídias digitais, que proporcionaram a possibilidade dos empregados de uma organização trabalharem de qualquer lugar onde estejam — home office. Em algumas situações e funções é possível adotar as tecnologias de acesso remoto para reter talentos que agregam valor para a organização.

4. Benefícios

Uma empresa jamais pode abrir mão de proporcionar benefícios aos seus colaboradores, mesmo em momentos de crise. Entre os principais, podemos citar: plano de saúde e odontológico, vale-refeição, convênios para descontos em restaurantes, farmácias, academias, escolas de idiomas e universidades, assim como bolsa-auxílio faculdade.

Tudo isso traz maior atratividade para a permanência na empresa. A bolsa-auxílio faculdade, por exemplo, pode ser deduzida na base de cálculo do imposto de renda e contribuição social sobre o lucro da empresa, caso o recolhimento de tributos da organização seja pelo regime de lucro real. Nesse caso, o benefício tem mão dupla.

Incentivar os estudos da sua equipe promove a aquisição de novos conhecimentos e o desenvolvimento de novas competências essenciais para impulsionar a competitividade do seu negócio.

5. Canais de interação e comunicação

Intranet, e-mail, chat, vídeoconferência, plataformas de trabalho colaborativo, tudo isso facilita as interações entre as pessoas do seu time e otimiza a acessibilidade às informações. Assim, o fluxo de comunicações é direto e objetivo, o que torna o trabalho mais dinâmico e produtivo.

E quando uma pessoa sente seu trabalho gerar bons frutos, sem obstáculos desnecessários, ela se sente feliz em fazer parte da organização na qual exerce suas atividades profissionais. O prazer em trabalhar é o fator número um para reter talentos.

6. Foco em resultados

Estabeleça metas para seus colaboradores e deixe que eles construam a metodologia de trabalho mais adequada para o dia a dia deles — desde que entreguem os resultados esperados, com plena qualidade e no prazo certo. Participar da definição dos processos organizacionais é gratificante e motiva muito as pessoas.

Processos mais ágeis e menos burocráticos, que não percam de vista critérios de controle e rastreabilidade e espelhem o consenso entre as equipes, enriquecem a experiência de trabalho e contribuem para a retenção de talentos. Você pode se surpreender com as inovações que podem acontecer.

7. Aderência aos valores da organização

Se não houver alinhamento entre os valores da organização e do profissional, reter talentos será uma tarefa impossível. Por esse motivo, aprimorar o processo de seleção é importantíssimo para assegurar a contratação da pessoa certa, que compartilhe dos ideais da sua organização.

Reter talentos é muito menos dispendioso do que contratar novos profissionais. Buscar a aderência aos valores da organização é primordial para formar um time coeso e vencedor de colaboradores e economizar os recursos financeiros da empresa.

8. Liderança com sensibilidade

Um bom líder sabe conversar com sua equipe e identificar circunstâncias internas e externas que podem estar causando perda de performance em algum colaborador. Dessa forma, é possível intervir no sentido de ajudar ou de eliminar os problemas.

A sensibilidade liderança permite evitar a demissão de um talento que esteja passando por problemas pessoais que interferem no desempenho do trabalho. Uma boa prática é oferecer uns dias de folga a serem descontados das férias, por exemplo, para que a pessoa possa ter tempo para solucionar a situação desfavorável.

Reter talentos depende de ações simples, porém, que nem sempre são fáceis de implementar. Um bom plano de carreira e remuneração, por exemplo, requerem profundo conhecimento de recursos humanos, associado a um bom estudo dos impactos financeiros na folha de pagamentos. Dessa forma, é possível fazer um arranjo benéfico para a empresa e seus colaboradores.

Investir em consultoria de RH também é um fator determinante para estruturar estratégias eficazes para reter talentos e, com certeza, o custo-benefício gerará grande valor para a sua organização. Contar com o auxílio de especialistas é fundamental para o desenvolvimento e crescimento do seu negócio.

Agora que você conhece boas práticas para reter talentos, que tal fazer um comentário nesse post? Queremos conhecer sua opinião sobre o assunto ou ter a oportunidade de tirar suas dúvidas.

No Comments

Cancel